09 outubro, 2009

Boeing B-17 Flying Fortress (Fortaleza Voadora)

B17TakingOff

O B-17 Flying Fortress (Fortaleza Voadora) foi um avião bombardeiro quadrimotor construído pela Boeing, durante a Segunda Guerra Mundial, para a Força Aérea dos Estados Unidos.

00910460_012 Era uma aeronave potente, de grande raio de ação, capaz de provocar grande destruição em alvos inimigos e com grande capacidade de auto-defesa. Sua capacidade de retornar de missões mesmo com sérios danos e sua durabilidade mesmo quando obrigado a pousos de barriga, tornaram o avião mítico durante a guerra. Apesar de ter alcance e capacidade de carregamento de bombas menor que os B-24 Liberator usados pela Royal Air Force britânica, provocava grande satisfação e confiança nos aviadores das 8ª e 15ª Frotas Aéreas norte-americanas, responsáveis pelas missões de bombardeio da Alemanha.

Utilizado preliminarmente para o bombardeio de precisão estratégico diurno de alvos civis e industriais alemães, os B-17 também foram utilizados durante bombardeiros noturnos – especialidade da RAF – durante as etapas de preparação para a invasão da Normandia, nos primeiros meses de 1944, de maneira a assegurar a superioridade aérea sobre fábricas, cidades e campos de batalha do continente europeu. Ele também participou, em menor número, da Guerra do Pacífico.

Com um teto de vôo maior que o de seus contemporâneos, os B-17 se estabeleceram como soberbas armas de guerra, lançando mais bombas que qualquer outra aeronave norte-americana da II Guerra Mundial; das 1.5 milhão de bombas lançadas sobre a Alemanha, 500 mil  foram lançadas por estes aviões.

 

b-17-flying-fortress-wallpapers_11964_1280x960

Boeing B-17G Flying Fortress cockpit

 

 

 

 

 

 

Curiosidades

O mais famoso dos B-17 que participaram da guerra foi o Memphis Belle, que teve a sua história e de sua tripulação retratada no cinema, em documentário de 1944 de William Wyler e em 1990 no filme Memphis Belle: A fortaleza voadora..

 Por ironia do destino, Werner G. Goering, nascido e criado em Salt Lake City, Estados Unidos, foi piloto de bombardeiros B-17 durante a guerra, participando de 48 missões de ataques aéreos bem sucedidos contra a Alemanha. Seu tio era o Reichsmarschall nazista,Hermann Goering.

Dezesseis países utilizaram o B-17 em serviço militar, durante e após a II Guerra. O Brasil foi o último a tirá-lo de operação, em 1968.

A Força Aérea Brasileira operou 13 aeronaves entre 1951 e 1968. Na FAB, o B-17 jamais operou como bombardeiro, mas em missões de reconhecimento, busca e salvamento e transporte.

 

 

2 comentários:

Jopz_B1B disse...

LEGAL O TEXTO E AS IMAGENS...

eu garimpei algumas e coloquei nesse post...

http://b1brasil.blogspot.com/2010/11/guerra-b-17-flying-fortress.html

o que mais curti foi o realismos dos plastimodelistas... muito caprichado.

JOPZ

Anônimo disse...

muito legal essa materia sobre o b-17.gostaria de fazer uma sugentão de uma materia sobre o bombadeiro avro lancaster

WW II - Zona de Guerra